Cadastro para o processo eletrônico

Atualizado em: 
04/02/2019

Somente através do cadastro é possível ter acesso aos serviços do processo eletrônico, como por exemplo a visualização das peças do processo, o peticionamento eletrônico etc.

A necessidade do cadastro de usuários no Poder Judiciário está disposta na Lei 11.419/2006.

Para se cadastrar veja os procedimentos específicos de acordo com o tipo de usuário: advogado; estagiário de advocacia; parte (autor e réu); perito, tradutor e intérprete; procurador, defensor e membro do Minisério Público.

Atualizado em: 
08/10/2019

Os Advogados podem se cadastrar para o Processo Eletrônico usando um certificado digital emitido por Autoridade Certificadora da ICP-Brasil, sendo automaticamente habilitados nos serviços de Peticionamento (Inicial e Intercorrente), PUSH e Consulta de Peças de Processos pela internet, dispensando a etapa de validação presencial.

Atualizado em: 
15/05/2019

Para ter acesso aos serviços do processo eletrônico, o estagiário deve preencher o formulário de cadastro no sítio da SJRJ e realizar a validação presencial, apresentando a documentação do advogado responsável.

Atualizado em: 
15/05/2019

As partes podem se cadastrar para o Processo Eletrônico usando um certificado digital emitido por Autoridade Certificadora da ICP- Brasil, sendo automaticamente habilitados nos serviços de Acompanhamento por email (PUSH) e Consulta de Peças de Processos pela internet, dispensando a etapa de validação presencial.

Os profissionais que auxiliam o juízo podem se cadastrar para o Processo Eletrônico usando um certificado digital emitido por Autoridade Certificadora da ICP- Brasil, sendo automaticamente habilitados nos serviços de Peticionamento Intercorrente, Acompanhamento por email (PUSH) e Consulta de Peças de Processos pela internet, dispensando a etapa de validação presencial.

O representante da Entidade deve previamente acessar o sistema Su-proc e solicitar a confirmação de que a Entidade ainda não está cadastrada no sistema Apolo.

Caso a Entidade ainda não esteja cadastrada, o usuário receberá as orientações necessárias para o cadastramento através do sistema Su-proc.

Atualizado em: 
07/05/2019

Usuários dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo

A validação do cadastro deve ser feita pessoalmente em uma das unidades de atendimento aos jurisdicionados na capital ou nas subseções judiciárias.

Caso não possa comparecer presencialmente, o requerente poderá ser representado por mandatário, mediante procuração por instrumento público com poderes específicos para a prática do referido ato.

Atualizado em: 
07/05/2019

Após a validação do cadastro, pode ser necessário alterar informações, reiniciar a senha e promover outras atualizações.

 

<< Voltar