Gabinetes e órgãos julgadores do TRF2 têm 367% de aumento de produtividade durante o trabalho remoto

367%. Este foi o índice de aumento da produtividade dos gabinetes do TRF2, levando-se em conta somente os dados do sistema processual e-Proc,  na comparação dos meses de março e abril de 2020 com o mesmo período de 2019. Em números absolutos, em 2019 o total de processos julgados em sessão e de decisões e despachos proferidos pelos desembargadores federais nos terceiro e quarto meses do ano foi de 2.983. Já em 2020, mesmo com a implantação do trabalho remoto, o número subiu para 10.940, no mesmo bimestre.

Já com relação à produtividade dos órgãos julgadores do TRF2, também levando-se em conta apenas as estatísticas do e-Proc, o aumento na produtividade registrado foi ainda maior: 613%. No total, em março e abril de 2019, o quantitativo de saídas, ou seja, de processos baixados da Presidência, da Vice, das Seções e das Turmas Especializadas foi de 779 processos, contra 4.781, no mesmo período de 2020.

Cabe lembrar que desde o dia 16 de março, quando se iniciou o regime de trabalho remoto do Judiciário, por determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mais de 1,3 milhão de atos judiciais foram praticados pelo TRF2 e pelas Seções Judiciárias do Rio de Janeiro e do Espírito Santo.

 

<< Voltar