Prioridade à primeira instância: presidente do TRF2 e corregedor da 2ª Região reúnem-se com juízes do RJ e do ES

Prioridade à primeira instância:  presidente do TRF2 e corregedor da 2ª Região reúnem-se com juízes do RJ e do ES
Prioridade à primeira instância: presidente do TRF2 e corregedor da 2ª Região reúnem-se com juízes do RJ e do ES

“Somente trabalhando em uníssono, com uma atuação afinada e coesa, conseguiremos atingir nossa meta de alcançarmos os melhores índices de produtividade e qualidade na prestação jurisdicional”. Foi com esse apelo que o presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, desembargador federal Messod Azulay, encerrou a reunião que ele e o corregedor regional da Justiça Federal da 2ª Região, desembargador federal Theophilo Miguel, conduziram na segunda-feira, 19, com os juízes federais de primeiro grau do Rio de Janeiro e do Espirito Santo.

O objetivo principal do encontro, realizado por videoconferência e com quase 160 participantes, foi, como explicaram o presidente e o corregedor, estabelecer um canal de diálogo mais próximo entre a primeira instância e a nova gestão do Tribunal, que tomou posse no dia 8 de abril: “Nossa intenção é realizar reuniões sempre que possível, inclusive com grupos menores, setorizados, por exemplo, por especialidade da vara federal, para que todos tenham a oportunidade de expor suas ideias e experiências. Queremos que nossa administração seja vocacionada mais a ouvir do que a falar”, afirmou Messod Azulay.

Na pauta da reunião, foram discutidos projetos em desenvolvimento que deverão dar maior efetividade, na 2ª Região, à Política Nacional de Atenção Prioritária ao Primeiro Grau de Juridição, instituída pela Resolução nº 194/2014 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).  Dentre esses projetos, está um que visa à equalização da carga de trabalho entre as varas e entre os juizados especiais.

A esse respeito, Messod Azulay reconheceu a necessidade de garantir esse equilíbrio, para desafogar juízos e assegurar mais celeridade na solução dos processos. Além disso, ele afirmou que a nova gestão se empenhará para prover a primeira instância de melhores recursos tecnológicos e de pessoal, mas lembrou as dificuldades crescentes que a administração pública enfrenta, com restrições orçamentárias e a impossibilidade, na prática, de realizar novos concursos para servidores.

Ainda na reunião, além do presidente e do corregedor regional, fizeram uso da palavra a juíza federal auxiliar da Presidência, Andréa Esmeraldo, e os diretores dos foros das Seções Judiciárias do Rio de Janeiro e do Espírito Santo, Osair Victor de Oliveira Junior e Fernando Mattos.

 

Fonte: TRF2

 

 

<< Voltar