Programa educativo da JFRJ “Conhecendo a SJRJ” recebe alunos do Colégio Pedro II

Simulação de audiência
Simulação de audiência

O programa “Conhecendo a SJRJ” teve sua terceira edição, este ano, no dia 10 de agosto. Realizado há mais de 10 anos, cerca de 5 mil alunos já conheceram a Justiça Federal do Rio de Janeiro. Dessa vez, os visitantes foram alunos de ensino médio do Colégio Pedro II, campus Tijuca. Também participaram do encontro alunos do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA). O programa tem como objetivo dar mais visibilidade da Justiça Federal para alunos do ensino médio, que geralmente estão na fase de escolha da carreira.

                Na abertura do encontro, a supervisora da Seção de Relações Públicas da JFRJ, Iris Farias, informou aos alunos o que aconteceria durante a visita e apresentou o palestrante do evento, o juiz federal Elmo Gomes de Souza, que estava disfarçado de segurança na plateia. O magistrado iniciou uma conversa informal, marcando o momento de descontração com os alunos. Dr. Elmo abordou assuntos como preconceito e estereótipos que são construídos e atribuídos às pessoas na sociedade, e como isso está relacionado com a percepção do mundo de cada um. O magistrado, que participa do programa desde a sua criação, contou sua história de vida. Assim como grande parte dos estudantes, Dr. Elmo veio de uma região pobre do Estado do Rio de Janeiro, enfrentando dificuldades ao longo de sua carreira, e enfatizou que o segredo para que as coisas darem certo está na perseverança.

                Em seguida, houve uma breve apresentação sobre os poderes da República, com ênfase no Poder Judiciário do Brasil.  Foram apresentados os fóruns da SJRJ na capital e no interior, e foi exibido um vídeo informativo abordando as atuações da Justiça Federal e sua importância na sociedade.

                A parte mais aguardada da programação, a simulação de uma audiência, foi um sucesso entre os alunos. Eles tiveram a oportunidade de atuar como personagens do processo judicial. O juiz encerrou a simulação abrindo a discussão para que os estudantes decidissem o caso. Houve um grande debate entre os alunos, que apresentaram seus argumentos em relação a situação ali colocada, porém não chegaram a um consenso.  

                 O responsável pelos estudantes nessa edição do “Conhecendo a JFRJ”, professor de matemática e assessor sociocultural do Colégio Pedro II – Tijuca, César Fernandes da Silva, acredita na importância do projeto para os alunos do ensino médio como forma de orienta-los em relação ao setor jurídico e despertar o daqueles que simpatizem pela área.  “Já trouxe cerca de oito turmas à Justiça Federal e é muito importante para eles conhecer melhor esse universo, pois aqui podem entender na prática o que é uma audiência. Todos esses conhecimentos ultrapassam o que estão acostumados a ver na televisão ou na internet”, ressaltou o professor.

                De acordo com Dr. Elmo Gomes de Souza, os alunos geralmente são participativos e interessados. “Percebo que, ao longo do tempo, cresceu o interesse dos estudantes em relação a nossa área, acredito que por conta dos inúmeros acontecimentos do nosso país que envolvem a Justiça Federal. Eles gostam muito da simulação da audiência e sempre tem algum aluno que desenvolve argumentos que nunca haviam sido levantados anteriormente. Nessa edição tivemos um aluno que, mesmo sem nenhum conhecimento jurídico, usou exatamente uma teoria que está em voga no nosso meio. Essas surpresas boas que temos com o projeto são muitos prazerosas”, pontuou o magistrado.

                A programação foi encerrada com uma visita dos alunos ao Centro Cultural da Justiça Federal, um espaço que abriga exposições, mostras de cinema, peças teatrais, espetáculos de dança e de música, palestras, seminários e outras atividades culturais.

                O programa educativo “Conhecendo a SJRJ” é realizado pela Seção de Relações Públicas da JFRJ. As escolas que desejarem participar do programa devem enviar mensagem para relacoespublicas@jfrj.jus.br.

 

 

<< Voltar