TRF2 inicia novo módulo do Programa Interfaces Cidadãs

logo do programa interfaces cidadãs onde mostra o desenho de um planeta com pessoas interligadas
print de tela de computador da Palestra de Aline Miranda no Interfaces Cidadãs de Maricá
Palestra de Aline Miranda no Interfaces Cidadãs de Maricá

Na última segunda-feira, 9 de agosto, o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) deu início a um novo módulo do Programa Interfaces Cidadãs, agora junto ao Município de Maricá (RJ), que firmou parceria, por meio do Núcleo de Atenção Primária à Saúde da sua Secretaria Municipal de Saúde, com Centro de Atendimento Itinerante da Justiça Federal (CAIJF).

 

Sob a supervisão do juiz federal Vladimir Vitovsky, titular da 9ª Vara Federal Fluminense de Execução Fiscal, o O CAIJF integra a estrutura do Núcleo Permanente de Solução de Conflitos (NPSC2).

 

O atual módulo acontecerá durante todo o mês de agosto, sempre às segundas-feiras, em modo virtual, on-line, e abordará oito temas distintos, relacionados às demandas dos participantes: médicos, psicólogos, assistentes sociais, agentes comunitários de saúde, dentre outros. Até o momento em que teve início, o Programa contava com 56 profissionais inscritos.

 

Com relação aos palestrantes, estão previstas as participações de representantes da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais, Receita Federal, INSS, MPF e Defensoria Regional de Direitos Humanos/DPU, além da participação de magistrado especializado em matéria previdenciária.

 

A coordenadora da Atenção Primária à Saúde do Município, Shirley Linhares, destacou a importância do tema: “Estamos entusiasmados com a inclusão da atenção primária de Maricá no Programa Interfaces Cidadãs, tendo em vista que as atividades de promoção, prevenção e recuperação da saúde – principais objetivos da atenção primária – serão positivamente impactados mediante as capacitações que nossos profissionais estão recebendo”, destacou.

 

Referindo-se ao programa, Vladimir Vitovsky lembrou que “a atenção primária à saúde (APS) é a base de uma ação cidadã, longitudinal, que visa proporcionar às coletividades acesso à saúde. Portanto, tem alto grau de capilaridade em seus territórios de atuação e seus profissionais acabam lidando com questões de natureza previdenciária e de assistência social, permeando setores diversos na esfera institucional. Atuar na busca de soluções em nível administrativo vem se tornando fundamental para dirimir conflitos, evitar novos processos judiciais e, principalmente, agilizar o atendimento e acesso das populações à saúde.”

 

Justiça Federal, Conciliação e Primeiro Atendimento

 

Falaram nesse primeiro encontro do Interfaces Cidadãs em Maricá os juízes Vladmir Vitovsky e Aline Miranda e a servidora Débora Vanessa de Almeida. Eles abordaram a competência da Justiça Federal, apresentaram o serviço de Primeiro Atendimento dos Juizados Especiais Federais e destacaram a importância da conciliação em âmbito federal.

 

Quem tiver interesse em saber mais sobre os conteúdos e palestras podem acessar a página da Justiça Itinerante/Centro de Atendimento Itinerante da Justiça Federal, no portal do TRF2, e ter inclusive acesso a áudios (podcasts) sobre temas semelhantes abordados em módulos anteriores.

 

O link de acesso à página do CAIJF é https://www10.trf2.jus.br/conciliacao/atendimento-itinerante/

 

<< Voltar