Adoção de crianças e adolescentes é tema da campanha do CNJ nas redes sociais

Imagem da campanha #AdotarÉAmor
Imagem da campanha #AdotarÉAmor

O Conselho Nacional de Justiça lançou a campanha virtual #AdotarÉAmor dedicada a dar visibilidade à causa da adoção de crianças e adolescentes. A campanha, que vai ser veiculada apenas nas redes sociais, acontece em duas etapas, a primeira no dia 02/5, com imagem e link para o Cadastro Nacional de Adoção A segunda etapa, no dia 25/5, às 10h, com mensagens maciças a favor da causa. 

A campanha começou em 2008 quando o CNJ criou o Cadastro, operado pela Corregedoria Nacional de Justiça e que fez dobrar a quantidade de adoções no Brasil nos últimos anos. Conforme dados do CNJ, em 2015 houve 955 adoções. No ano passado, foram registradas 2.011.

Até o dia 25 de maio, quando se comemora o Dia Nacional da Adoção, o CNJ propõe que toda a sociedade se mobilize em torno do tema. As redes sociais do Conselho Nacional de Justiça e do Superior Tribunal de Justiça já estão publicando mensagens sobre o assunto.

 Em matéria no site do CNJ, Fábia Galvão, editora de mídias sociais do órgão, destaca que “a campanha #AdotarÉAmor cumpre um papel social.  São mais de 8 mil crianças e adolescentes em busca de um lar. Promover a maior mobilização do país em favor da adoção significa colaborar de maneira efetiva para a transformação dessa realidade”.

 No dia 25/5 do ano passado, a campanha do CNJ foi o assunto mais comentado (Trending Topic) do Twitter em todo o país

 

<< Voltar